"­Desejo Saúde - Uma empresa do grupo Sare."

Como realizar atividades físicas com doenças genéticas?


 
\r\n
As principais recomendações médicas para hipertensos, diabéticos e asmáticos, é praticar atividades físicas regularmente e manter uma dieta saudável, para prevenir e reduzir o risco dessas patologias.  
\r\n
 
\r\n
Hipertensão, diabetes e asma, são as doenças que mais dificultam o acesso de atletas em competições ou treinos de exercícios físicos. No entanto, realizar as atividades físicas com o acompanhamento médico, pode auxiliar a amenizar os sintomas da doença.
\r\n
 
\r\n
No caso de pacientes asmáticos, a atividade física auxilia na redução das crises. Ainda que essa doença seja caracterizada por acometer todo sistema respiratório, os exercícios físicos reduzem em grande parte as crises. Se a crise ocorrer no meio da competição ou treino, especialistas recomendam a utilização da bombinha, no entanto, é fundamental ter uma prescrição médica, pois a bombinha é um produto vasodilatador e pode provocar taquicardia. 
\r\n
 
\r\n
Hipertensos devem sempre ser medicados antes de participar de qualquer atividade física. Pois um aumento da pressão, em meio à competição ou ao treino, pode ocasionar em um enfarto, um acidente vascular encefálico (AVE) ou acidente vascular cerebral (AVC). Sem contar que a atividade física, provoca o aumento da pressão arterial e coloca em risco a vida dos hipertensos. Qualquer mal estar durante as atividades, o paciente deve ser encaminhado rapidamente para o atendimento médico. 
\r\n
 
\r\n
Diabéticos devem manter uma alimentação equilibrada. Por não produzirem a insulina, um hormônio responsável pela penetração da glicose nas células, os diabéticos sofrem com mal estar ao participar de treinamentos ou competições. Por isso, especialistas frisam a importância de ter a diabetes controlada (o medicamento Victoza pode auxiliar no tratamento) antes de realizar as atividades físicas.
\r\n
 
\r\n
Para a prática dos exercícios físicos, é necessário que o diabético realize algumas adaptações em sua dieta (como aumentar a ingestão de carboidratos) ou reduzir a quantidade de insulina antes dos exercícios, para manter a glicemia próxima do nível normal, durante os exercícios.
\r\n
 
\r\n
Especialistas que geralmente lidam com essas patologias alertam para a importância de ter um acompanhamento médico. Pois em muitos casos as atividades físicas promovem inúmeros benefícios na redução e até mesmo, cura de algumas doenças. Contudo, é necessário tomar certos cuidados especiais em casos de pacientes que apresentam patologias genéticas. 
\r\n