"­Desejo Saúde - Uma empresa do grupo Sare."

Menor grau de instrução é relacionado ao envelhecimento mais rápido


\r\n Uma pesquisa conduzida na Inglaterra mostrou que o envelhecimento das células ocorre de forma mais rápida nos adultos sem qualificação com relação aos que cursaram até o final o ensino superior (graduação). Os pesquisadores estudaram o sangue de mais de 400 pessoas entre 53 e 75 anos, e mediram o comprimento dos telômeros, que são partes do DNA achado na ponta dos cromossomos. A função dos telômeros é proteger os cromossomos de danos. Quando mais curtos, podem indicar um envelhecimento mais veloz.
\r\n
\r\n Os pesquisadores acreditam que uma educação de melhor qualidade possibilita que as pessoas   tenham decisões melhores e que acabam por afetar a saúde no longo prazo. É possível que as pessoas mais qualificadas sofram menos estresse ou desenvolvam mais recursos internos para lidar com o problema, mas isso está ainda no campo da especulação.
\r\n
\r\n A ligação entre ter uma boa saúde e a situação socioeconômica já foi levantada em outras pesquisas. Com dificuldades financeiras, as pessoas tendem a fumar mais, se estressar mais, se exercitar menos e a ter menos acesso a um atendimento de saúde de qualidade, ao contrário das pessoas mais abonadas financeiramente. O estudo sugere que o nível educacional pode ser determinante para a saúde no longo prazo, sendo um fator mais determinante que o status social ou a renda.
\r\n
\r\n Não é fácil estabelecer as causas das descobertas das pesquisas de observação. O estudo, entretanto, fornece subsídios que de estudar mais traz benefícios que vão além da colocação no mercado de trabalho. São várias as pesquisas que estabelecem uma relação direta entre a situação de saúde do indivíduo e seu nível educacional. Como exemplo, a incidência de complicações na gestação, parto e pós-parto é maior nas mulheres que pararam de estudar antes de completar o ensino médio com as mulheres com curso universitário. Os fatores para que isso ocorra podem englobar uma alimentação adequada, más condições sanitárias e de moradia e até mesmo a ignorância sobre a necessidade de exames pré-natais periódicos e cuidados preventivos.
\r\n
\r\n Por: AgComunicado

\r\n